quinta-feira, 23 de abril de 2015

Opinião: Nómada de Stephenie Meyer


Título: Nómada
Autoria: Stephenie Meyer
Editora: 1001 Mundos
Nº de Páginas: 670

Sinopse:

Melanie Stryder recusa-se a desaparecer.
O nosso Mundo foi invadido por um inimigo invisível. Os Humanos estão a ser transformados em hospedeiros destes invasores, com as suas mentes expurgadas, enquanto o corpo permanece igual.
Quando Melanie, um dos poucos Humanos "indomáveis", é capturada, ela tem a certeza de que chegou o fim. Nómada, a Alma invasora a quem o corpo de Melanie é entregue, foi avisada sobre o desafio de viver no interior de um humano: emoções avassaladoras, recordações demasiado presentes. Mas existe uma dificuldade com que Nómada não conta: o anterior dono do corpo combate a posse da sua mente.
Nómada esquadrinha os pensamentos de Melanie, na esperança de descobrir o paradeiro da resistência humana. Melanie inunda-lhe a mente com visões do homem por quem está apaixonada – Jared, um sobrevivente humano que vive na clandestinidade. Incapaz de se libertar dos desejos do seu corpo, Nómada começa a sentir-se atraída pelo homem que tem por missão delatar. No momento em que um inimigo comum transforma Nómada e Melanie em aliadas involuntárias, as duas lançam-se numa busca perigosa e desconhecida do homem que amam.

Opinião:

Começo por dizer que ainda bem que não comprei este livro porque seria dinheiro mal empregue!
Há muitas opiniões divergentes quanto a esta obra e a minha não é favorável.

O livro começa com Melanie a falar da clonagem e dos sentimentos que sente, e isto é uma parte bastante maçadora da obra. Só a partir das 400 páginas é que o livro se torna mais leve.

O que mais gostei neste livro foi como Stephenie criou o mundo mas o resto ficou muito aquém das expectativas, pois a escrita não é nada de extraordinário nem mesmo as personagens. E nem vou falar do triângulo amoroso...

No geral, na minha opinião, o livro tem muita palha mas tem um mundo bem conseguido


Sem comentários:

Enviar um comentário